Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell vence 2™ bateria da Corrida de Duplas com Galid e Enzo
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: Josť Mario Dias
Maior patrocinadora do esporte a motor no Brasil e no mundo estreia com Galid e Zonta no top5 do campeonato.

Depois de ver a vitória escapar duas vezes em Interlagos na temporada 2021 por motivos alheios à sua atuação, Galid Osman enfim pode comemorar sua primeira vitória como piloto Shell. O titular do Chevrolet Cruze #28 finalizou a primeira bateria da Corrida de Duplas em oitavo e viu seu convidado, o campeão da Porsche Cup Enzo Elias, receber a bandeirada em primeiro lugar na corrida 2.

A dupla Ricardo Zonta e Danilo Dirani também teve grande jornada, finalizando a primeira corrida em quinto e a segunda em sétimo.

Como consequência, os titulares dos carros #28 e #10 estão entre os cinco mais bem colocados no campeonato. Galid é quarto, com 25 pontos, Zonta é quinto, com 23.

A dupla Átila Abreu e Renan Guerra protagonizou uma jornada de recuperação. Depois de 23º lugar no quali, o carro #51 terminou a primeira bateria com Átila em 11º e a segunda com Renan em 13º. O competidor sorocabano é 11º colocado no campeonato, com os 12 pontos acumulados em São Paulo.

As corridas

Na largada, Galid defendeu a linha interna e contornou a segunda perna do S do Senna em quarto. Zonta fechou a primeira volta já em sétimo, favorecido por uma boa largada. E Átila, também negociando bem os espaços na volta inaugural, já havia saltado de 21º para 14º.

Quando foi aberta a janela obrigatória de pit-stops, na volta 6, o trio da Shell aparecia nas mesmas posições. Galid então emparelhou com Daniel Serra no fim da reta Oposta e freou o carro na parte suja da pista, perdendo a melhor tangência. Ele passou além da zebra e retorno à prova ainda no top10.

O trabalho de pit-stop dos três carros foi eficiente e, com o pelotão reordenado após a janela de paradas, Zonta vinha em sexto, Galid em 11º e Átila em 14º.

Na 15ª volta, o carro #28 entrou no top10. Duas voltas mais tarde, Zonta foi sagaz no uso do botão de ultrapassagem e numa só manobra deixou dois concorrentes para trás, avançando de sétimo para nono.

Galid ainda conquistou mais duas posições nas voltas finais, fechando a corrida em oitavo -três posições atrás do ex-F1 com o Corolla #10. Átila continuou avançando e fechou a prova com um total de dez posições conquistadas, em 11º.

Com a inversão de grid, Enzo Elias partiu em terceiro com o carro #28, Danilo Dirani em sexto com o #10 e Renan Guerra em 11º com o #51.

Guerra brilhou na largada, saltando para quinto. Enzo conservou o terceiro posto e Dirani fechou a volta inicial em sétimo.

Enzo tentava buscar o líder e tinha mais de 1s de vantagem para o terceiro na volta 5, quando os outros carros Shell vinham no pega da prova. Dirani foi esperto com o botão de ultrapassagem na reta, passando Guerra e Vitor Baptista para assumir o quinto posto. Na passagem seguinte, Guerra superou o concorrente no carro #121 no mesmo trecho para retomar o oitavo lugar.

Então foi aberta a janela de pits obrigatórios.

Guerra entrou na primeira das quatro voltas. Enzo fez sua parada na segunda. Dirani na terceira.

Quando os ponteiros retomaram a pista, Enzo tinha vantagem sobre o #18, que vinha liderando. O pit-stop da equipe Shell V-Power foi 5.169s mais veloz que o do adversário, que ainda perdeu mais tempo ralando o carro no guard rail na saída do pit-lane.

Com o pelotão reordenado após o fim da janela, Enzo liderava com o #28 cerca de 4.5s à frente do #18. Dirani era oitavo, Guerra 13º.

No final o Corolla #10 ainda conquistou mais uma posição, recebendo a bandeirada em sétimo. Enzo confirmou a vitória, e Guerra cruzou em 13º.

A próxima etapa da Stock Car acontece em Goiânia, nos dias 19 e 20 de março.

O que eles disseram:

“Tanto eu quanto o Enzo fizemos um ótimo fim de semana, nós estávamos rápidos em todas as sessões de treino. Infelizmente entrou a primeira marcha na corrida 1 quando tentei passar o Daniel Serra e acabei rodando. Mesmo assim consegui entregar o carro na oitava posição, que deu a chance de o Enzo largar em terceiro lugar. Ele fez uma corrida brilhante, ritmo muito forte. Agradeço a ele pelo profissionalismo e pelo trabalho feito aqui em Interlagos, começamos o ano bem e com bons pontos aqui. Aliás o Enzo já está convidado para voltar a correr comigo ano que vem.”

Galid Osman

“Só tenho a agradecer pela oportunidade que a Shell me proporcionou. Sou extremamente grato em poder fazer desse grid cheio e tão competitivo e ainda mais vencendo na minha estreia na categoria. Obrigado ao Galid e à Pole pelo convite, ao pessoal da Shell e, principalmente, ao meu pai. Sempre sonhei em correr com a concha da Shell e fico contente demais com a experiência que vivemos juntos hoje.”

Enzo Elias

“O mais importante foi terminar as duas corridas hoje. Danilo fez um ótimo trabalho, mostrou muita velocidade e muita cabeça, pois é um carro muito difícil de guiar, que muda muito ao longo da corrida com o pit-stop e as disputas. Mesmo assim ele conseguiu fazer um ótimo trabalho. Focamos no campeonato e saímos com uma boa posição, nossa ideia é sempre brigar na frente para evoluir e brigar pelo título mais uma vez.”

Ricardo Zonta

“Um carro muito diferente, fui prejudicado na sexta que não consegui andar mais de uma volta. O motor parou e eu perdi aquele treino. Para se adaptar em um carro tão diferente, toda volta é crucial, e isso me deixou um pouco atrasado para o pessoal. Fiz uma boa corrida, sai bem do box bem, a primeira parte foi boa, cai depois do abastecimento e voltei bem. Nessas horas tem que escutar a equipe com os acertos do carro que eles têm muito conhecimento das diferenças pós parada. Meu Push acabou, o Zonta acabou usando a maioria deles para brigar. Quanto tudo ficou igualado eu consegui me concentrar no carro e ajudar o Zonta na pontuação, além de terminar em um bom sétimo lugar.”

Danilo Dirani

“Largar de trás é sempre complicado, mas sabia que precisava tentar uma boa largada para chegar entre os 10 e conseguir uma boa posição de largada para o Renan na segunda corrida. Consegui fazer a minha parte, posicionar bem, fazer um bom pit e entregar o carro para ele. Infelizmente não tinha ritmo para a corrida, tomava muito de reta, acabei ficando vendido na corrida. Consegui uma boa estratégia e entregar na 11ª posição com um bom uso de push. Renan fez uma ótima largada, subiu para a quinta posição. Mas, a falta de ritmo apareceu para ele também, ficou claro que ele ficou lá sofrendo e vendido com os adversários em condições mais favoráveis. Quando eu estou nessa situação, sei quem são meus adversários, a corrida de convidados é só essa, todos correm para se provarem. Ainda mais tomou uns toques ao longo da prova. Renan fez um baita fim de semana, agradeço a ele, sei que ficou um pouco chateado com o resultado final, mas ele foi muito bem. Agora vamos entender o motivo do carro não estar andando tanto de reta. Poderíamos ter brigado por coisas melhores, agora precisamos entender para melhorar.”

Átila Abreu

“Foi um fim de semana muito bom em estar aqui na Stock Car. Consegui uma boa largada, pulando para a quinta posição. Mas, o carro não tinha pace para disputar e seguir no pelotão da frente. Os toques também prejudicaram um pouco minha corrida, mutia disputa porta com porta. Agradeço ao trabalho da Pole Motorsport pelo ótimo trabalho ao longo dessa etapa, ao Átila e a Shell pelo convite de poder estar aqui andando na Stock Car.”

Renan Guerra

Stock Car – Campeonato (top10):

Gabriel Casagrande 41 pontos
Daniel Serra 32
Thiago Camilo 31
Galid Osman 25
Ricardo Zonta 23
Allam Khodair 22
Marcos Gomes 19
Rafael Suzuki 19
Julio Campos 18
Gaetano di Mauro 15
Átila Abreu 12

Sobre a Raízen:

Somos a Raízen – referência global em bioenergia com um ecossistema integrado de negócios: desde o cultivo e processamento da cana em nossos parques de bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, investimos continuamente em inovação para redefinir o futuro da energia.

Por meio de tecnologias avançadas, buscamos o protagonismo na transição energética, ampliando nosso portfólio de renováveis, como o etanol de segunda geração (E2G), o biogás, a bioeletricidade e a geração de energia solar. Desta forma, a Raízen já evitou 5,2MM de ton de C02 por ano no ambiente (ref. 2020) e, até 2030, tem como meta conter o dobro deste montante.

Com um time de 40 mil funcionários, operamos 35 parques de bioenergia, com capacidade instalada para moagem de até 105 milhões de toneladas de cana. Na safra 20´21 produziram 2,5 bilhões de litros de etanol e 4,4 milhões de toneladas de açúcar. Contamos cerca de 1,3 milhão de hectares de áreas agrícolas cultivadas com tecnologia de ponta com colheita mecanizada. Nossa capacidade instalada é de 1,3GW para geração de energia e produzimos na última safra 2,1 TWh de energia elétrica a partir da biomassa da cana.

Por meio de uma rede de revendedores de 7.300 postos que estampam a marca Shell no Brasil e na Argentina, atendemos milhões de consumidores diariamente em suas jornadas, oferecendo desde os exclusivos combustíveis da família Shell V-Power até praticidade e benefícios na hora do pagamento com o Shell Box. Pelo Grupo Nós (Joint venture com a FEMSA Comercio), atuamos no varejo de conveniência e proximidade com as lojas Shell Select e com os mercados OXXO.

Na safra 20´21 comercializamos 29 bilhões de litros de combustíveis e 7,3 milhões de toneladas de açúcar por meio de nossa infraestrutura de 69 bases de abastecimento em aeroportos, 70 terminais de distribuição pelo país e presença em 11 portos.

Estamos entre as maiores empresas em faturamento no Brasil, com R$ 114,6 bilhões, na última safra, gerando emprego e renda, dinamizando a economia, e investindo em responsabilidade social via Fundação Raízen.

Projeto Time KGV - Stock Car – Ano 2, aprovado na Lei Federal de Incentivo ao Esporte e registrado junto ao Ministério da Cidadania (Secretária Especial do Esporte) sob o número de processo 71000.052566/2021-06

Notícias

Página inicial