Motor On Line
Notícias-

Stock Car: com pontuação dobrada pilotos Shell buscam terminar em alta
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mário Dias
Vitória em Interlagos vale 60 pontos; Átila Abreu, Ricardo Zonta, Gaetano di Mauro e Galid Osman já venceram na pista.

Os pilotos da Shell encerram neste domingo a participação na temporada 2019 da Stock Car, na Grande Final, última etapa do campeonato, em Interlagos. Todos os representantes da marca já venceram no Autódromo José Carlos Pace.

Ricardo Zonta conquistou a primeira vitória de sua trajetória na Stock Car justamente numa Corrida do Milhão disputada em Interlagos, em 2013. No ano passado, o paranaense também venceu na pista largando da pole position na última prova do ano.

Outro que já ganhou em encerramento de temporada em Interlagos foi Átila Abreu, em 2015. Já Gaetano di Mauro ganhou no circuito quando corria no Brasileiro de Turismo, em 2017. Por fim, Galid Osman foi o vencedor em 2011, na Copa Montana, e esteve a uma volta de faturar a Corrida do Mihão da Stock em 2012.

Os pilotos da Shell ainda vêm de ótima participação na Porsche Endurance 500, há duas semanas, em Interlagos. Átila Abreu conquistou o título da Porsche Endurance Series na classe 3.8 com o terceiro lugar, enquanto Gaetano di Mauro venceu na GT3. Já Ricardo Zonta foi o segundo no geral e na classe 4.0, performance decisiva para colocar Werner Neugebauer, seu companheiro, como campeão Overall da categoria.

Com a pontuação dobrada na etapa de encerramento da temporada, os pilotos da Shell podem terminar a temporada entre os dez primeiros na tabela. O evento terá apenas uma corrida e um formato especial no treino de classificação.

Após Q1 e Q2 com o sistema normal, o Q3 com os seis primeiros será diferente, com todos os pilotos na pista ao mesmo tempo em dez minutos; cada um terá de completar três voltas lançadas, e será aferida a média dessas voltas; em seguida, os três mais rápidos a passam a uma Super Pole (Q4), no qual terão direito a uma volta lançada, com o mais rápido faturando a pole.

Além disso, os pilotos serão obrigados a começar a prova com o mesmo nível de combustível do quali. Com isso, a parte inicial da prova deverá ter competidores adotando estratégias bem distintas. Quem largar mais à frente terá de reabastecer com mais gasolina no pit stop. Já a escolha dos pneus para o começo da prova será livre. O treino será disputado às 13h30, e o GloboEsporte.com mostra ao vivo.

Já a corrida terá a duração de 40 minutos, mais uma volta, com reabastecimento mandatório entre a décima e 15ª voltas, e também a obrigatoriedade de troca de um pneu. A largada será dada às 10h10, com transmissão ao vivo da TV Globo.

Todos os pilotos da Shell estão aptos a participar da votação do Fan Push, um disparo adicional do botão de ultrapassagem. Os votos seguem sendo computados até o domingo, antes da largada da Grande Final.

O que eles disseram:

"Espero finalizar o ano repetindo a temporada passada, com pole e vitória na última etapa. Estivemos o tempo todo muito competitivos e isso coroou um final de semana perfeito. Há duas semanas, disputamos com a Shell V-Power o campeonato da Porsche Endurance conquistando a segunda colocação da prova aqui em Interlagos. Então, estou bastante confiante. Esse resultado seria dedicado à TMG Racing, equipe que me despeço após três anos de trabalho. Só agradecer ao Thiago Meneghel, ao Marcos Laborda e todo o time, que sempre trabalhou com muita seriedade e empenho para vencermos em cada etapa da Stock Car."

Ricardo Zonta, piloto da Shell V-Power no carro #10

"Será a Grande Final da Stock Car e vamos animados, embalados pela conquista do título da Porsche, duas semanas atrás, em Interlagos. Foi um ano de altos e baixos na Stock, mas buscando a performance para terminar no lugar mais alto do pódio. Essa é a nossa meta. Será uma corrida diferente, uma prova curta, de 40 minutos, com uma dinâmica diferente do que costumamos ter. Mas o fato de não estar disputando o título permite a você ser mais ousado em termos de acerto ou mesmo na corrida. Então vamos trabalhar para ser um ótimo fim de semana e terminar 2019 em alta, além de olhar para 2020 com as mudanças de regra e a nova estrutura de equipe na qual estaremos. Em 2015, vencemos a final do campeonato e vamos trabalhar para vencer também agora."

Átila Abreu, piloto da Shell V-Power no carro #51

"Estou muito animado para a última etapa do ano, vou voltar a andar numa pista em que tivemos um fim de semana muito bom, liderando treino. É a pista na qual venci há duas semanas, e isso dá mais um ânimo para chegar lá forte. Agora é colocar todo o aprendizado em ação para buscar um pódio e quem sabe uma vitória."

Gaetano di Mauro, piloto da Shell Helix Ultra no carro #11

"Estou animado! Na Corrida do Milhão, fizemos uma boa etapa, ficando em oitavo no Q1, e eu ia terminar entre os oito primeiros mas furou um pneu. Então vamos tentar fechar o ano com chave de ouro."

Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra no carro #28

Programação*:

Sexta-feira, 13 de dezembro
9h - Shakedown
10h55 - Primeiro treino livre
14h25 - Segundo treino livre

Sábado, 14 de dezembro
10h05 - Terceiro treino livre
13h30 - Classificação

Domingo
10h10 - Corrida

*sujeita a alterações

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial