Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Julio Campos segue na luta pelo título
Reportagem: Rafaella Malucelli
Foto: Cleocinei Zonta
Tabloid Comunicação
Piloto da Prati-Donaduzzi ficou entre os dez melhores nas duas corridas do Velo Città.

Em um fim de semana desafiador por causa das constantes mudanças climáticas, o paranaense Julio Campos fez valer o esforço e conseguiu dois top-10, chegando em quinto na primeira corrida e em sétimo na segunda. No total, somou 31 pontos na 10ª etapa da temporada, disputada neste domingo, 10, no Velo Cittá, em Mogi Guaçu, SP.

A pontuação permitiu a Julio seguir na disputa pelo título, mesmo com o bom desempenho dos líderes. "Ontem, conseguimos um carro muito rápido, mas hoje, com os pneus de chuva na primeira corrida, perdemos desempenho. Não estava legal e não dá pra mudar de uma prova para a outra, a gente só trocou os pneus, mas o ritmo não era bom", comenta Julio.

"Somar esses pontos em um dia em que não tivemos condições de brigar pela vitória foi muito importante. Sabemos das dificuldades para brigar pelo título, mas é bom seguir na disputa. A ideia é tentar descontar pelo menos uns 10 pontos em Goiânia pra chegar à final ainda com chances", acrescenta o piloto.

Faltam duas etapas (três corridas) para o encerramento da temporada e Julio está em quinto no campeonato. A próxima prova será em Goiânia, no dia 24 de novembro, em uma pista que já trouxe bons resultados para a Prati-Donaduzzi neste ano. Em maio, Julio Campos foi ao pódio em segundo lugar, depois de disputar a vitória com Rubens Barrichello.

"Hoje faltou um pouco de ritmo para conseguirmos melhores resultados. Acho que acertamos a hora da parada na primeira corrida, a quantidade certa de combustível, mas o rendimento não foi o que gostaríamos. Isso ficou mais acentuado na segunda prova. Mas nessas circunstâncias, um quinto e um sétimo lugares foram bons resultados pensando no campeonato", avalia o chefe de equipe Rodolpho Mattheis.

Largando mais atrás em função das dificuldades enfrentadas no treino classificatório, Valdeno Brito optou por arriscar em conjunto com a equipe Prati-Donaduzzi e a aposta acabou não se pagando. "A gente tinha de arriscar e foi o que fizemos na primeira corrida, colocando pneus de pista seca logo no início, esperando que ela melhorasse", conta Valdeno.

"Mas as condições ainda estavam muito críticas, demorou pra secar e não tiramos vantagem da nossa opção. Na segunda prova, larguei bem, ganhei algumas posições, mas alguém encostou no meu carro e acabou me jogando pra cima do Felipe Lappena. São circunstâncias criadas pelas dificuldades que enfrentamos no sábado. Então, o importante para a próxima com certeza é largar mais à frente", lamentou o piloto paraibano.

Sobre a Prati-Donaduzzi

A Prati-Donaduzzi, indústria farmacêutica 100% nacional é especializada no desenvolvimento e produção de medicamentos genéricos. Com sede em Toledo, oeste do Paraná, produz, aproximadamente 11,5 bilhões de doses terapêuticas por ano e gera mais 4,2 mil empregos. A indústria possui um dos maiores portfólios de medicamentos genéricos do Brasil e pretende incrementar em 15% seu faturamento e capacidade produtiva em 2019.

Notícias

Página inicial