Motor On Line
Notícias-

Ginetta G57 fica em 4. na etapa da Endurance Brasil
Reportagem: Bispo Neto
Foto: Rodrigo Ruiz
MRT

O Team Ginetta Brasil terminou em quarto lugar a sexta etapa da Império Endurance Brasil 2019, durante as Três Horas de Goiânia, realizada no sábado (12/10), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), e mesmo com problemas, um bom desempenho do trio Fábio Ebrahim, Pedro Aguiar e Wagner Ebrahim. Os pilotos classificaram o seu protótipo Ginetta G57 em quinto lugar do grid, Fábio ganhou a terceira posição na largada da prova, passou o carro para Pedrinho, que voltou na sexta posição, administrou o superaquecimento do carro e ganhou uma posição e Wagner foi para a tocada final, retornando em sexto lugar e ganhou duas posições antes da bandeirada final. Além do quarto lugar na Geral, o trio do Ginetta G57 n.º 20 ficou em terceiro na categoria P1.

Na largada da 6.ª etapa da Endurance Brasil, o Team Ginetta Brasil, o piloto Fábio Ebrahim pulou para a terceira posição e passou a administrar sua corrida, mesmo com a pista muito quente manteve a posição. No decorrer da prova, acompanhou de perto os líderes, conseguindo negociar bem as ultrapassagens dos retardatários, sempre procurando poupar o carro por causa do forte calor que estava em Goiânia durante a prova. Fábio Ebrahim fez um bom trabalho e na abertura da primeira janela para a troca de pilotos e reabastecimento, passou o Ginetta G57 para Pedrinho Aguiar, na 40ª volta, perdendo três voltas nos boxes, porque o carro entrou em modo de emergência e teve que ser "resetado".

Pedrinho Aguiar retornou à pista com o Ginetta G57 em sétimo lugar na Geral e passou a imprimir ritmo moderado de corrida, também procurando poupar o carro para evitar o superaquecimento, que prejudicou muitos carros no fim de semana. Aos poucos Pedrinho foi retomando as posições perdidas e logo reassumiu a quinta posição. Mesmo poupando o carro, Pedrinho tinha um bom desempenho com o Ginetta G57 e abriu vantagem para o sexto colocado. Com a corrida administrada, Pedrinho passou o comando do carro para o Wagner Ebrahim. O experiente piloto Wagner Ebrahim retornou à pista em sétimo lugar, passando a imprimir seu ritmo de prova, também não exigindo muito do Ginetta G57, para evitar o superaquecimento. Ganhou três posições na sua tocada, chegando à quarta posição na Geral, posição essa muito festejada pela equipe, depois de muito trabalho na prova.

"Nossos problemas iniciaram no treino extra e só tivemos um carro bom a partir do warm-up de sábado. Mesmo assim não pudemos utilizar 100% da aceleração durante a prova, por causa do calor e o superaquecimento", explicou Fábio Ebrahim. "Todos fizemos um bom trabalho em Goiânia, pois mesmo poupando o carro para chegar ao final, ainda fomos ao pódio na Geral e na categoria P1. Nossa equipe está de parabéns pelo empenho", disse Pedrinho Aguiar. "O calor em Goiânia prejudicou todas as equipes. O nosso carro aquecia demais a água do radiador e o óleo do motor, o que poderia ocasionar a entrada do modo de emergência. Ficamos na pista com 70 a 80% de aceleração somente, para terminar a corrida", concluiu Wagner Ebrahim (Construtora Álvaro Aguiar / Motul / Valorem / GT Shine / Yokohama).

Após três horas de prova e 116 voltas completadas, os 15 primeiros na Geral da sexta etapa da Imperial Endurance Brasil 2019 foram:

1.º) Nilson Ribeiro / José Roberto Ribeiro (P1 – AJR), 116 voltas em 3h00min51s985;
2.º) Tiel Andrade / Júlio Martini / Mauro Muller (P1 - AJR), a 50s282;
3.º) Xandy Negrão / Xandinho Negrão (GT3 - Mercedes AMG), a uma volta;
4.º) Wagner Ebrahim / Pedro Aguiar / Fábio Ebrahim (P1 - Ginetta G57), a uma volta;
5.º) Marcel Visconde / Ricardo Maurício (GT3 - Porsche 911), a uma volta;
6.º) Guilherme Figueiroa / Júlio Campos (GT3 - Mercedes AMG), a duas voltas;
7.º) Henrique Assunção / Luiz Floss (P1 - AJR), a duas voltas;
8.º) Pedro Queirolo / David Muffato (P1 – AJR), a seis voltas;
9.º) Ricardo Mendes / Tom Filho / Peter Ferter (GT3L – Ferrari 458), a seis voltas;
10.º) Renato Braga / Renan Guerra (GT4 - Ginetta), a oito voltas;
11.º) Carlos Antunes / Yuri Antunes Sérgio Pistilli (P4 - MXR), a nove voltas;
12.º) Henrique Assunção / Emílio Padron (P4 - MRX), a nove voltas;
13.º) Luiz Ferrari / Sérgio Jimenez / Fábio Abrunhoza (GT4 – Mercedes AMG), a nove voltas;
14.º) Jair Bana / Duda Bana (P2 – Predador), a 11 voltas; e
15.º) Matheus Stumpf / Renato Stumpf (P3 – Radical SR3.

A sétima etapa da Império Endurance Brasil está marcada para o dia 2 de novembro, com as Três Horas de Santa Cruz do Sul (RS).

Notícias

Página inicial