Motor On Line
Notícias-

Rally: paranaense faz 8ª participação no maior evento das américas
Reportagem: Bebel Ritzmann / Tatiana de Oliveira
Foto: Divulgação
NCA Comunicação
Piloto é padrinho do Hospital Erasto Gaertner e divulga de maneira solidária os projetos que visam a construção do Erastinho.

Faltando pouco mais de 10 dias para o início do Sertões 2019, considerado o maior e mais emocionante Rally das Américas, o momento é de expectativas para o paranaense Daltro Marcelo Maronezi – o Magrão como é conhecido no meio. A 27ª edição, que vale pontos pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, terá largada em Campo Grande (MS) e chegada em Aquiraz (CE), entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro.

Essa será a oitava participação de Maronezi, que compete ao lado da esposa e navegadora Luciani Tesseroli. “Serão 4.800 km de um roteiro totalmente desafiador, com altíssimo nível técnico, que exigirá muita habilidade dos mais de 300 competidores inscritos. Apesar de ser minha oitava participação, a ansiedade é de estreante”, conta o piloto.

O paranaense já participou três vezes como apoio rápido, uma vez na técnica da prova e três como piloto. Como cada ano os organizadores anunciam novidades, o nervosismo faz parte do pacote. Até porque os pilotos só descobrem o roteiro na noite anterior à largada. “Todos os pilotos esperam uma prova de alto nível técnico, o que é tradição no Sertões. Ganha quem tiver bom preparo de carro e, principalmente, inteligência emocional para saber onde pode, onde deve e onde não pode acelerar para poupar o carro”, afirma o piloto.

Sobre o piloto

Maronezi, que profissionalmente atua no Direito, sempre foi apaixonado por velocidade e começou a disputar provas de rally em 1997. A primeira participação da esposa, que também é magistrada, em provas deste tipo foi em 2016, quando conquistaram um segundo lugar no Rally das Araucárias. Para eles, as provas representam uma oportunidade para conhecer novos cenários e também fazer amizades. “Resolvemos correr juntos, pela confiança, pelo companheirismo, e também para ter uma válvula de escape do trabalho estressante do dia a dia. As provas requerem atenção, técnica, concentração é muito esforço físico, mas voltamos revigorados para os desafios diários. E os resultados só aparecem quando há integração total da dupla”, conta Luciani.

A dupla compete na categoria Super Producion com um Misubishi Triton ER. Além do apoio da Via Jap Curitiba, eles são padrinhos do Hospital Erasto Gaertner e divulgam de maneira solidária os projetos que visam a construção do Erastinho, primeiro hospital do Sul do Brasil dedicado ao tratamento de crianças e adolescentes com câncer. Em um único evento, conseguiram arrecadar R$ 19 mil para a construção do hospital.

Sobre a prova

Ao todo, o Sertões 2019 terá 4.744 quilômetros, sendo 2.832 de especiais (trechos cronometrados), divididos em oito etapas – uma a mais que no ano passado. Em 2019, a prova percorrerá seis estados e terá também como cidades-dormitório Costa Rica (MS), Barra do Garças (MT), São Miguel do Araguaia (GO), Porto Nacional (TO), São Félix do Tocantins (TO), Bom Jesus (PI) e Crateús (CE). Especiais longas, cheias de obstáculos, passagem pelo Jalapão e o nível técnico são os principais desafios dos competidores.

A programação

Etapa 1: Campo Grande (MS) / Costa Rica (MS): 487 km
Etapa 2: Costa Rica (MS) / Barra do Garças (MT): 639 km
Etapa 3: Barra do Garças (MT) / São Miguel do Araguaia (GO): 727 km
Etapa 4: São Miguel do Araguaia (GO) / Porto Nacional (TO): 571 km
Etapa 5: Porto Nacional (TO) /  São Félix do Tocantins (TO): 435 km
Etapa 6: São Félix do Tocantins (TO) / Bom Jesus (PI): 542 km
Etapa 7: Bom Jesus (PI): 542 km / Crateús (CE): 938 km
Etapa 8: Crateús (CE) / Aquiraz (CE): 405 km

Notícias

Página inicial