Motor On Line
Notícias-

Equipe Ginetta segue pontuando na Endurance Brasil
Reportagem: Bispo Neto
Foto: Rodrigo Ruiz
MRT
Mesmo enfrentando adversidades em duas das três etapas realizadas da Império Endurance Brasil 2019, o Team Ginetta Brasil tem conseguido pontuar e se manter entre os primeiros na classificação.

Assim aconteceu na primeira etapa em Curitiba, quando um toque com retardatário fez o Ginetta G57 perder muito tempo nos boxes e terminar em oitavo na Geral e quarto na P1. A primeira vitória na P1, durante as Quatro Horas de Goiânia, premiou o bom trabalho de todos na equipe. E na terceira etapa, em Santa Cruz do Sul, outro toque com retardatário quebrou o assoalho do carro, prejudicando o seu desempenho na parte final da prova, onde certamente estaria "brigando" por um pódio entre os três primeiros. Mesmo assim, o trio do Ginetta G57 terminou a prova em quarto lugar na Geral e na categoria P1 e mantendo a segunda posição da classificação do campeonato.

Nessa terceira etapa, o Team Ginetta Brasil, tinha um carro bem acertado e apostava na boa performance e durabilidade do G57. "Mais uma vez vínhamos numa boa prova, brigando entre os três primeiros, quando levamos uma batida lateral de um retardatário. O Pedrinho puxou o carro por dentro para ultrapassar e já estava lado a lado, quando levou uma batida e os dois rodaram, perdendo muito tempo e até o G57 ficando numa posição perigosa na pista. Mesmo com a avaria no assoalho do carro, conseguimos concluir a prova em quarto na Geral. Agora vamos nos preparar para a quarta etapa no Velopark, no Rio Grande do Sul, em julho, em busca de um melhor resultado", declarou Fábio Ebrahim (Construtora Álvaro Aguiar / Motul / Valorem / GT Shine / Yokohama).

Para o piloto Pedro Aguiar, mesmo com dois toques de corrida, o Ginetta G57 conseguiu completar a prova, mostrando a sua durabilidade. "Temos que continuar pontuando em todas as provas, pois nosso carro mostrou que aguenta o tranco. O Ginetta G57 está com bom desempenho e a durabilidade será essencial para vencermos algumas provas. A próxima corrida é de três horas de duração também, mas temos duas de quatro horas e uma final com seis horas, onde certamente estamos entre os favoritos para a vitória na Geral. Pena que o toque lateral que recebemos no carro soltou parte do assoalho, o que prejudica o desempenho do carro, mas para a próxima corrida no Velopark, vamos novamente em busca do lugar mais alto do pódio", argumentou Pedrinho Aguiar (Construtora Álvaro Aguiar / Motul / Valorem / GT Shine / Yokohama).

Wagner Ebrahim está contente com o desempenho do Ginetta G57 e lamenta os toques recebidos durante a prova, que não permitiram um melhor resultado. "Nós já sabíamos que a pista de Santa Cruz do Sul não era muito favorável para o nosso carro, mas largamos da terceira posição, o Fábio fez um bom primeiro stint, o Pedrinho também teve importante participação. Nós só lamentamos o toque com o retardatário porque sabíamos que tínhamos carro para brigar pelo segundo lugar. Mas vamos continuar trabalhando, para tentar um novo acerto no carro, visando melhorar o nosso tempo de volta geral, pois de reta está muito bom. Na próxima etapa no Velopark a pista é mais travada, com poucos pontos de ultrapassagens e será onde teremos que nos cuidar mais ainda, para não levar batidas desnecessárias, o que pode prejudicar o nosso resultado final", concluiu Wagner Ebrahim (Construtora Álvaro Aguiar / Motul / Valorem / GT Shine / Yokohama).

Classificação

A classificação na Força Livre Geral, após 3 etapas é a seguinte:
1.º) Xandy Negrão/Xandinho Negrão Negrão (GT3 - Mercedes AMG), 215 pontos;
2.º) Wagner Ebrahim/Pedro Aguiar/Fábio Ebrahim (P1 - Ginetta G57), 205;
3.º) Vicente Orige/Carlos Kray/Tarso Marques (P1 - AJR), 200;
4.º) Chico Longo/Daniel Serra (GT3 - Ferrari 488), 175;
5.º) Marcel Visconde/Ricardo Maurício (GT3 - Porsche 911), 170;
6.º) Nilson Ribeiro/José Roberto Ribeiro (P1 – AJR), 170;
7.º) Pedro Queirolo/Davi Muffato (P1 - AJR), 140.

Na categoria P1, a classificação é:
1.º) Pedro Queirolo/David Muffato (P1 - AJR), 255 pontos;
2.º) Wagner Ebrahim/Pedro Aguiar/Fábio Ebrahim (P1 - Ginetta G57), 240;
3.º) Vicente Orige/Carlos Kray/Tarso Marques (P1 - AJR), 200;
4.º) Nilson Ribeiro/José Ribeiro (P1 - AJR), 185.

A quarta etapa daImpério Endurance Brasil está marcada para o dia 27 de julho, com as Três Horas de Nova Santa Rita, no Velopark (RS).

Notícias

Página inicial