Motor On Line
Notícias-

A aventura Fórmula E começou há cinco anos
Reportagem: Vinícius Romero
Audi Comunicação
Em 15 de maio de 2014 o chassi 20 foi entregue para a equipe ABT Sportsline.

Exatamente cinco anos atrás, a aventura e história de sucesso na Fórmula E começou para Audi Sport ABT Schaeffler: em Donington, dia 15 de maio de 2014, a equipe recebeu o primeiro chassi para correr na principal competição de corridas com carros totalmente elétricos. O recorde do torneio é da Audi até hoje: em 54 corridas, a esquadra alemã conquistou 39 troféus, marcou 1.027 pontos e, como resultado, foi a equipe mais bem sucedida na competição.

A entrega do primeiro chassi à equipe cinco anos atrás entrou na era dos esportes a motor totalmente elétricos. Foi em uma breve cerimônia com o fundador da Fórmula E, Alejandro Agag, em uma coletiva de imprensa com as dez equipes principais e uma foto em grupo em frente à sede na pista de corrida em Donington no final da tarde. A Audi Sport ABT Schaeffler esteve envolvida na série desde o início: como uma equipe privada nas três primeiras temporadas e como uma equipe oficial da Audi a partir da quarta temporada.

“Este dia marcou o lançamento oficial. Um projeto planejado em casa por muitos meses tornou-se realidade”, disse Thomas Biermaier. Diretor Esportivo da ABT Sportsline, junto com o Diretor da Equipe Hans-Jürgen Abt, era encarregado do time alemão. “Para todos nós, pareceu como o primeiro dia na escola: tudo era novo e um pouco incerto, porém a emoção da antecipação era enorme.”

O primeiro chassi entregue ao Audi Sport ABT Schaeffler dia 15 de maio de 2014 recebeu o número 20 – e tem um histórico emocionante: com o Chassi 20 Lucas Di Grassi cruzou a linha de chegada em Beijing dia 13 de setembro de 2014 como vencedor da primeira corrida de Fórmula E. O Chassi 20 também sofreu uma dor ocasional: dia 9 de outubro de 2016, Di Grassi destruiu totalmente o lado esquerdo em uma batida em Hong Kong e os reparos também foram necessários após um incêndio na fiação em Punta del Este em 2015. O Chassi 20 celebrou sua última vitória em Nova Iorque dia 14 de julho de 2018 e foi entregue a Alejandro Agag como peça de museu após a temporada.

“A Fórmula E experimentou um desenvolvimento surpreendente em seus anos iniciais – tanto em corridas emocionantes e muitas inovações na pista”, disse Dieter Gass, Chefe da Audi Motorsport. Em 2014, a Audi foi a primeira montadora alemã a entrar na competição após um compromisso gerado na fábrica. “Saber que muitas marcas estão envolvidas agora e mais estarão se juntando é uma excelente confirmação do espírito pioneiro da Fórmula E e de seus fundadores.”

Para Audi Sport ABT Schaeffler, a entrega do primeiro de um total de quatro veículos marcou também o início de um período de trabalho intenso – nos quatro primeiros anos da Formula E, eram dois veículos por condutor e uma troca de veículo no meio da corrida. “Desmontamos imediatamente o primeiro veículo para determinar precisamente quais equipamentos e quais ferramentas precisávamos para fazer isso – afinal, antes só conhecíamos o veículo pelos desenhos”, diz Thomas Biermaier. A equipe dele se mudou para Donington por três meses para preparar os veículos antes dos testes da pré-temporada e da abertura do torneio.

Nas 54 corridas até hoje, Audi Sport ABT Schaeffler conquistou 39 troféus – mais do que qualquer outra equipe – e foi a primeira esquadra a quebrar a marca de 1.000 pontos, acumulando um total de 1.027 pontos. Na terceira temporada (2016/2017), Lucas di Grassi sagrou-se o campeão da Fórmula E pela primeira vez após um terceiro e segundo lugares nas duas temporadas anteriores. Na quarta temporada (2017/2018), Audi Sport ABT Schaeffler celebrou o título na classificação da equipe.

O Grupo Audi com suas marcas Audi, Ducati e Lamborghini é um dos mais bem-sucedidos fabricantes de automóveis e de motos no segmento premium. Ele está presente em mais de 100 mercados mundialmente e produz em 16 unidades em países. Subsidiárias 100% da Audi AG são a Audi Sport GmbH (Neckarsulm), a Automobili Lamborghini S.p.A. (Sant’Agata Bolognese / Itália) e a Ducati Motor Holding S.p.A. (Bologna / Itália). Em 2018, o Grupo Audi entregou aos clientes cerca de 1.812 milhão de automóveis da marca Audi. No exercício de 2017, o Grupo AUDI teve receita de 60,1 bilhões de euros e resultado operacional de 5,1 bilhões de euros. Atualmente cerca de 90.000 pessoas trabalham em todo o mundo para a empresa, das quais mais de 60.000 na Alemanha. A Audi está focada em produtos e tecnologias sustentáveis para o futuro da mobilidade.

Notícias

Página inicial