Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell em busca de mais uma vitória no Velo Città na 1ª rd de 2019
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mario Dias
Marca venceu duas vezes em Mogi Guaçu com Átila Abreu, que se recuperou bem de acidente no Velopark e se sente pronto para correr.

A Shell chega neste fim de semana à cidade de Mogi Guaçu para a segunda etapa da temporada de 2019 da Stock Car, no Velo Città. Será a primeira rodada dupla do campeonato e também a primeira com o formato de dois dias de atividades, no sábado e no domingo.

Vencedor de duas corridas no Velo Città, em 2017 e 2018, e primeiro pole position da Stock na pista, Átila Abreu seguiu nas últimas semanas todos os protocolos médicos para a recuperação da fissura na vértebra L2, depois de uma colisão no treino classificatório da etapa do Velopark.

O sorocabano tem feito três sessões diárias de fisioterapia e vem executando normalmente suas atividades diárias. Na quinta-feira, o piloto do carro #51 passará por uma nova avaliação, e Átila está muito otimista em ser liberado para correr.

No Velo Città, os pilotos Ricardo Zonta (Shell V-Power), Galid Osman e Gaetano di Mauro (Shell Helix Ultra) terão a companhia de Raphael Reis, piloto da Academia Shell Racing e que correrá a etapa graças ao pacote de benefícios concedidos pelo título da Stock Light conquistado em 2018 pela equipe W2/Shell.

Será também a primeira corrida da Stock Car este ano na qual o engenheiro Gilberto Pose dará consultoria para os quatro carros da Shell. Pose é assíduo no box da Scuderia Ferrari em provas de Fórmula 1 no Brasil e exterior.

Na segunda etapa de 2019, a Shell encara um dos circuitos mais técnicos do país, com suas curvas de diferentes raios, subidas e descidas. O traçado de 3.438 metros tem apenas um grande ponto de ultrapassagem, no fim da reta dos boxes, o que torna a classificação muito importante.

Outro desafio para essa etapa será o composto de pneus, que volta à especificação fornecida pela Pirelli até o ano passado, com uma borracha mais dura do que a levada ao Velopark. Será a primeira vez em 2019 que os carros utilizarão esse tipo de pneu.

A programação da etapa prevê os dois treinamento livres no sábado, o primeiro às 8h25, e o segundo, às 10h50. A sessão que definirá as posições de largada da corrida 1 será realizada a partir das 13h30, com transmissão ao vivo do portal Globoesporte.com.

Domingo, o SporTV2 mostra as duas provas, a primeira às 13h, e a segunda, às 14h15 com grid invertido entre os dez primeiros da corrida anterior.

O que eles disseram:

“Com dois dias de evento, o mais importante é chegar já com o carro bem preparado, bem ajustado para nesses treinos com pouco intervalo até a classificação não ficarmos perdidos no acerto do carro. O fundamental é chegar com uma linha de trabalho definida. Teremos os pneus com o mesmo composto do ano passado, isso para nós que não andamos no Velopark no seco é melhor, chegaremos mais preparados com uma base do ano passado, que era muito boa. Estou muito confiante que será um fim de semana positivo para nós, e voltar a andar entre os cinco primeiros.”

Ricardo Zonta, piloto da Shell V-Power no carro #10

“Estou muito empolgado para minha primeira rodada dupla no ano e na Stock Car. Eu me preparei bem fisicamente, isso era muito importante, ainda mais no Velo Città, uma pista que consome mais ainda do físico, com uma curva atrás da outra, um circuito bem técnico. Será um fim de semana bem curto, com todos os treinos num dia, vou ter de chegar e me adaptar rapidamente ao carro, entender qual é a arma que teremos para ter um bom desempenho na classificação. Ao mesmo tempo temos de pensar que não há muito tempo caso aconteça alguma escapada, algum toque, então é focar em entregar o carro inteiro e arriscar mais na classificação, já que existe um tempo até a corrida. Vai ser bem atípico, mas é igual para todo mundo. Todos vão ter essa condição. Será a volta do pneu mais duro para a corrida, e vou ter de me readaptar ao carro. Vou ter de estudar bastante com os engenheiros da Shell Helix Ultra para ver qual corrida vou priorizar. O fim de semana tem três partes, classificação, primeira corrida e segunda corrida. A primeira corrida depende muito de onde você classifica, e a segunda corrida depende muito do resultado da primeira. Ainda tem a distribuição dos botões de ultrapassagem. Mas sempre tem uma corrida que temos de priorizar”

Gaetano di Mauro, piloto da Shell Helix Ultra no carro #11

“A expectativa é muito boa, estou muito animado com esse início na equipe nova, uma equipe muito profissional. Estou muito feliz em fazer parte desse time. Vai ser um fim de semana bem corrido, então o piloto que souber aproveitar o máximo possível as poucas voltas que vamos dar antes da classificação e pegar o máximo de informação possível, vai classificar na frente, e classificar na frente hoje é 70% da corrida. A corrida é consequência do lugar que você larga, então é muito importante largar na frente. Essa sem dúvida foi a corrida mais difícil do ano passado para todos os pilotos, foi a corrida em que o pessoal mais sofreu. Vamos ter de estar com o preparo físico bem afinado para não prejudicar o rendimento. Na verdade, agora começa o campeonato, no Velopark foi um fim de semana muito atípico por causa da chuva, uma loucura. Atrapalhou saber quais as equipes que vão vir fortes, então estou muito ansioso”

Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra no carro #28

“Estou me sentindo bem, fisicamente pleno e apto para disputar a corrida. Fiz tudo o que era necessário para a recuperação já estou com a vida normal. Aguardo apenas os exames que serão feitos na quinta-feira e a liberação médica. Estou muito confiante em disputar a etapa. Nesta semana intensifiquei os treinamentos e a fisioterapia, com três sessões diárias, pela manhã, na hora do almoço e no fim do dia para recuperar o tempo que fiquei parado. Espero voltar com tudo ao Velo Città, a pista que eu mais gosto, que tive ótimos resultados”

Átila Abreu, piloto da Shell V-Power no carro #51

“Estou bastante motivado para fazer minha estreia na principal categoria do automobilismo brasileiro, com muito pé no chão, afinal é uma categoria muito competitiva e complicada. É ganhar o máximo de quilometragem possível com o carro, aprender o máximo possível para conseguir cada vez mais ser competitivo. Meu foco principal ainda é a Stock Light, mas farei outras corridas na Stock Car em 2019”

Raphael Reis, piloto da Academia Shell Racing no carro #27

Programação da etapa*:

Sábado, 4 de maio
8h25 - Primeiro treino livre
10h50 - Segundo treino livre
13h30 - Classificação

Domingo, 5 de maio
13h - Corrida 1
14h15 - Corrida 2

*sujeita a alterações

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial