Motor On Line
Notícias-

Giaffone vence as duas corridas da Copa Truck em Buenos Aires
Reportagem: Bruno Vicaria
Foto: Duda Bairros
Imprensa Copa Truck
Rodada dupla espetacular contou com chuva, tempo seco, muitas disputas e, mesmo com o triunfo duplo do atual campećo, disputa da Copa Mercosul segue aberta.

Felipe Giaffone venceu as duas corridas da Copa Truck em Buenos Aires, na Argentina, após uma rodada dupla eletrizante que contou com chuva, tempo seco, pegas do início ao fim e muita emoção. Com isso, o piloto da Volkswagen, campeão da Copa Centro-Oeste, dá um passo muito importante para tentar garantir mais um caneco na Copa Mercosul.

As provas aconteceram com o tempo muito instável: começou a chover cinco minutos antes da volta de apresentação, com alguns pontos da pista ficando bem molhados. No entanto, eles encararam a corrida 1 com pneus de pista seca e deram um show de pilotagem e habilidade. A disputa tripla entre Giaffone, o pole Wellington Cirino e Roberval Andrade levantou os presentes no Autódromo Juan y Oscar Gálvez.

Os três se alternaram na liderança até o momento em que o caminhão de Giaffone se adaptou melhor às condições e ele recebeu a bandeirada com 2s3 de vantagem para Cirino, enquanto Roberval completava o pódio, seguido de Leandro Totti, Danilo Dirani, Beto Monteiro, André Marques e Adalberto Jardim, que garantiu a pole da corrida 2 com o oitavo lugar.

A segunda corrida do dia, no entanto, conseguiu ser melhor que a primeira. Em duas atuações de gala, Giaffone e Monteiro engoliram todos e se engalfinharam na briga pela vitória, com o piloto da Volkswagen levando a melhor após Monteiro sofrer com um vazamento de água - decorrência de um toque com Totti. Mesmo assim, o competidor da Iveco não desistiu e seguiu no encalço de Giaffone, que venceu com apenas 0s3 de vantagem. Marques garantiu mais um pódio na temporada ao ser terceiro, com Dirani e Cirino fechando o Top 5.

"A primeira corrida eu ganhei na pista, na raça. Na largada eu passei um pouco da conta e fui para a grama, mas o caminhão tracionava bem e era muito bom nessas condições. Já na segunda eu tive sorte, pois todo mundo estava muito competitivo. Não estava dando conta do Beto, mas ele teve o problema e eu tive um pouco de sorte. Foi muito melhor que eu imaginava", destaca Giaffone.

"Em um toque com o Roberval eu acabei ficando com um pneus inutilizável e o início foi uma situação difícil para todos. Mas fico feliz por sair em segundo no campeonato e agora ir para Rivera, uma pista que gosto e onde já venci", comenta Cirino, que sai de Buenos Aires com 31 pontos, apenas nove atrás do líder Giaffone.

Já Roberval ficou com sentimentos mistos após a rodada dupla: "Foi um fim de semana meio perfeito com o pódio e um problema de motor que me fez ficar fora da corrida 2. Mas essas dificuldades servirão de motivação para Rivera. Sabemos que a quebra veio de um erro de regulagem e para a próxima etapa vou lutar para tentar garantir um lugar entre os três e mais pontos para a final."

Beto Monteiro, por sua vez, nem ligou para o problema do vazamento de água, uma vez que ele nem classificou e conseguiu duas corridas entre os seis, com direito a pódio. "Foi uma pena o toque com Totti, que fez vazar água do meu carro cada vez mais, aí perdi rendimento e o Felipe chegou. Os dois resultados aqui foram uma super vitória. Precisávamos do pódio e o caminhão estava realmente bom."

Atual líder do ranking da Grande Final, que acontece dia 2/12 em Curitiba, e maior pontuador da temporada, André Marques garantiu mais um pódio na capital argentina: "Estou feliz ao continuar mantendo a regularidade. Queremos a vitória mas estamos perto. Enquanto ela não chega a gente pensa no campeonato". Já Dirani não repetiu o desempenho de Goiânia, mas aprovou o trabalho de sua equipe, a PPD. "Foi um fim de semana muito bom, de muito aprendizado sobre o caminhão. Temos muita coisa para acertar, trouxemos a 'receita' de Goiânia mas funcionou diferente. Mesmo assim, saíndo de 18º, garanti dois pódios e sigo na briga pela Copa", completa.

A decisão da Copa Mercosul está marcada para os dias 6 e 7 de outubro em Rivera, no Uruguai, com mais 40 pontos em jogo.

Confira abaixo os resultados completos de Buenos Aires:

Resultado Corrida 1
1º - Felipe Giaffone, Volkswagen, em 22min47s520
2º - Wellington Cirino, Mercedes-Benz, à 2s390
3º - Roberval Andrade, Scania, à 10s241
4º - Leandro Totti, Mercedes-Benz, à 15s005
5º - Danilo Dirani, Mercedes-Benz, à 19s740
6º - Beto Monteiro, Iveco, à 23s983
7º - André Marques, Mercedes-Benz, à 24s850
8º - Adalberto Jardim, Ford, à 25s007
9º - Renato Martins, Volks, à 26s975
10º - Pedro Paulo, Mercedes-Benz, à 27s795
11º - Regis Boessio, Volvo, 28s114
12º - Witold Ramasauskas, MAN, à 38s192
13º - Giuliano Losacco, Iveco, à 38s333
14º - Luis Lopes, Iveco, à 40s114
15º - Rodrigo Belinati, Volks, à 41s310
16º - Fábio Fogaça, Ford, à 41s636
17º - Débora Rodrigues, Volks, à 43s014
18º - Duda Bana, Volvo, à 46s787
19º - Rogério Castro, Volks, à 1min14s814
Melhor volta: Leandro Totti, 1min49s874

Resultado Corrida 2
1º - Felipe Giaffone, Volkswagen, em 23min35s843
2º - Beto Monteiro, Iveco, à 0s372
3º - André Marques, Mercedes-Benz, à 1s115
4º - Danilo Dirani, Mercedes-Benz, à 2s358
5º - Wellington Cirino, Mercedes-Benz, à 2s957
6º - Leandro Totti, Mercedes-Benz, à 29s499
7º - Giuliano Losacco, Iveco, à 35s116
8º - Witold Ramasauskas, MAN, à 36s304
9º - Duda Bana, Volvo, à 57s371
10º - Luis Lopes, Iveco, à +1min
11º - Renato Martins, MAN, à +1min
12º - Fábio Fogaça, Ford, à +1min
13º - Débora Rodrigues, Volks, à +1min
14º - Rogério Castro, Volks, à +1min
15º - Regis Boessio, Volvo, à 3 voltas
16º - Adalberto Jardim, Ford, à 5 voltas
17º - Rodrigo Belinati, Volks, à 8 voltas
Melhor volta: Beto Monteiro, 1min39s515

Classificação da Copa Mercosul

1º - Felipe Giaffone, 40 pontos
2º - Wellington Cirino, 31 pontos
3º - Beto Monteiro, 30 pontos
4º - Danilo Dirani, 27 pontos
5º - André Marques, 27 pontos
6º - Leandro Totti, 26 pontos
7º - Roberval Andrade, 18 pontos
8º - Renato Martins, 16 pontos
9º - Witold Ramasauskas, 16 pontos
10º - Giuliano Losacco, 16 pontos
11º - Luiz Lopes, 12 pontos
12º - Adalberto Jardim, 12 pontos
13º - Regis Boessio, 10 pontos
14º - Pedro Paulo, 10 pontos
15º - Duda Bana, 7 pontos
16º - Rodrigo Belinati, 5 pontos
17º - Fabio Fogaça, 4 pontos
18º - Debora Rodrigues, 3 pontos
19 – Rogério Castro, 2 pontos

Notícias

Página inicial