Motor On Line
Notícias-

Rally: Bianchini / Pereira UTVs aceleram para etapa final do Sertões neste sábado
Reportagem: Mércia Suzuki
Foto: Gustavo Epifânio
MSuzuki Comunicação
Após completarem a 6ª etapa, Folly, Malassise, Nutti e Guper estão preparados para a última Especial.

Neste sábado, 25, a “odisseia” chamada Rally dos Sertões, que largou no último domingo em Goiânia (GO), larga de Juazeiro do Norte e terminará na Praia de Iracema, na capital cearense. Mas antes, os competidores enfrentam mais uma exigente etapa de 656 quilômetros, dos quais 200 de trechos cronometrados. E o time da Bianchini Rally, com um UTV e cinco motos, está preparado para concluir os 3.607 quilômetros de roteiro.

A dupla Fabrício Bianchini/Adhemar Pereira #230 vai acelerar nesta reta final com a mesma tocada segura e com muita precisão para cruzar a rampa de chegada. “Após completarmos uma Especial (etapa 6) super prazerosa, uma delícia de andar e, sem penalização, estamos muito felizes para seguir para nossa primeira final a bordo de um UTV (Can-Am Maverick X3)”, fiz Bianchini, que assim como seu navegador estreou nos UTVs e compete pela Pró Turbo. “Está sendo uma experiência incrível e maravilhosa esse meu 9º Sertões. Completamos todas as seis etapas sem problemas e, agora o melhor é poder chegar em “casa” e ter minha esposa e filho a rampa de chegada”, diz o cearense.

Nas motos, os pilotos descrevem a penúltima etapa que não deu moleza e tiveram um dia duro e desgastante. Elias Folly #33 (KTM 450 EXC) fechou em 2º na Production Aberta e 4º na geral (3h04m38s) e, no acumulado, está em 4o na categoria e 6o na geral. “Foi uma etapa complicada, fiz ultrapassagens bem difíceis devido a poeira. Um piloto me segurou por cerca de 10 quilômetros e, quando fui ultrapassá-lo, acelerou e pegaram algumas pedras em mim. Como era na curva, levei um tombo forte, mas não me machuquei”, conta o piloto de Londrina/PR.

Estreante na prova, Neto Malassise #59 (KTM 450 EXC-F) terminou em 5º na Marathon e 18º na geral (3h19m57s), sendo que ocupa a 4ª posição na categoria e é o 16º na geral. “A prova foi bem rápida, bastante navegação e pedra, e deslocamento grande que cansou um pouco. E sigo firme para a última etapa rumo a Fortaleza”, diz o piloto. Já Luiz Fernando Nutti #37 (KTM 450 EXC), que completa uma década no Rally dos Sertões, fechou em 5º na Over 45 (4h00m10s); “O dia foi bom, muita pedra, subida e descida. E nesse etapa final será um misto de felicidade pela chegada, com um gosto de quero mais”, completa o paulista.

Morador de Fortaleza, assim como Pereira, Dimas Barreira #52 (KTM 450 EXC) que fez uma corrida de recuperação e completou em 15º Marathon (3h53mn58s), tem um motivo a mais para comemorar a chegada de seu primeiro Rally dos Sertões. “É o dia da consagração, de fazer valer tudo o que ralamos nesses dias. Chegar em casa para o abraço dos filhos e para o beijo da esposa.” O goiano Diego Guper #51 se machucou logo na primeira etapa, mas fisicamente melhor resolveu retornar ao grid no penúltimo dia para poder realizar o seu sonho de terminar o primeiro Rally dos Sertões. “Fiquei acompanhando o apoio da equipe e foi muito enriquecedor. A queda trouxe uma lição que vou levar para o resto da vida e essa superação de eu voltar para reta final está sendo importante para mim”, explica o piloto estreante.

Trajetória da equipe

A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team e, a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Em 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento Duas Rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. Entre as temporadas de 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. Em 2016, Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros, ao lado de Caio Santos, e terminou em sexto na geral. Além de competir nas motos (3º na geral no Brasileiro de Baja) em 2017, Bianchini encarou um novo desafio e estreou no Rally de Velocidade com um Peugeot 207 e garantiu pódio nas três provas que participou: Rally de Holambra, Rally de Erechim e Rally da Graciosa. Em abril de 2018, a dupla Bianchini/Damon Alencar foi Campeã do Rally RN1500 na Protótipos T1, com o T-REX.

A Bianchini Rally conta com os apoios da SHIRO, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões Rally Team, Vedacit e Rede Petrolam.

Roteiro 26ª edição Rally dos Sertões (19 a 25/8)

Sábado (25/08)
7ª Etapa: Juazeiro do Norte (CE) – Fortaleza (CE)
Total do dia: 654 km (200 km trecho cronometrado)

Notícias

Página inicial