Motor On Line
Notícias-

Shell vai ao pódio com Di Mauro e sai na pole domingo com Reis na Stock Light
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mario Dias
De volta à categoria, vice-campeão de 2017 fica em 3º lugar; brasiliense faz corrida de recuperação para seguir em 2º na tabela.

A Shell Racing colocou seus dois pilotos entre os dez primeiros na abertura da rodada dupla da Stock Light em Campo Grande (MS). Vice-campeão do Brasileiro de Turismo (campeonato que precedeu a Light) em 2017, Gaetano di Mauro voltou à categoria com um sólido terceiro lugar. Já Raphael Reis foi o décimo, vai largar na pole no domingo pela regra do grid invertido, e manteve a vice-liderança do campeonato.

No começo, Gaetano pulou para quarto já na primeira curva e subiu para terceiro logo na segunda volta, enquanto Reis, mesmo encaixotado na largada e pegando grama no radiador, subiu de 17º para 15º no começo. Nos primeiros dez minutos de prova, Di Mauro permaneceu em terceiro, e quanto Raphael seguiu evoluindo, para 13º.

Enquanto Gaetano tentava acompanhar os dois primeiros colocados, Reis seguia em busca da recuperação mesmo com uma elevação na temperatura do motor. Depois de subir para 12º, o piloto do carro #77 caiu três posições pouco antes da janela obrigatória de reabastecimento.

Di Mauro entrou nos boxes logo na abertura da janela, enquanto Reis esperou mais uma volta. Quando todos fizeram o pit stop, Gaetano pulou para segundo, aproveitando-se de um problema de Marcel Coletta, enquanto Raphael ganhou dois postos e foi para 12º.

Nas voltas finais, com dificuldade nas frenagens, Gaetano perdeu o segundo lugar mas ainda assim conquistou um pódio no seu retorno à categoria. Já Reis ainda ganhou duas posições nas últimas duas voltas para terminar em décimo e ficar com a pole na corrida de domingo.

A segunda prova do fim de semana terá largada às 11h45 (de Brasília) deste domingo, com transmissão ao vivo do SporTV.com.

O que eles disseram:

"Estava muito bem no começo, com um bom ritmo, tentei dar o meu máximo, todos estavam andando muito parecido. Mas o carro ficou um pouco estranho, não conseguia mais frear dentro da curva. No fim, quebrou o semieixo e não consegui segurar o segundo lugar. Mas amanhã tem mais e fiquei muito feliz por voltar à categoria pelo convite da equipe e mostrar que o trabalho está sendo bem feito, e queria agradecer à Academia Shell Racing"

Gaetano di Mauro, piloto do carro #11

"Quando tem carro para buscar a vitória, tem de buscar. Quando não tem, é preciso somar o maior número possível de pontos. Neste fim de semana, achamos que estávamos no caminho certo, mas na classificação vimos que tínhamos problemas no carro, estou tomando muito tempo por causa do motor. Na largada me envolvi num acidente e peguei muita grama, o que esquentava o meu carro e me impedia de chegar nos caras porque o motor poderia desligar por causa do modo de segurança. Eu também não podia ficar muito atrás, senão não poderia evoluir na corrida. Então foi uma corrida de muita estratégia, eu tinha de chegar e passar. No fim de tudo, foi um saldo positivo. Largando da pole, vamos tentar diminuir o máximo possível essa diferença no campeonato"

Raphael Reis, piloto do carro #77

Resultado da prova 1 em Campo Grande:

1º P.Cardoso - 32m50s053
2º J.Rosate - a 3s383
3º G.di Mauro - a 7s622
4º M.Cozzi - a 14s285
5º E.Bortoleto - a 17s041
6º G.Frigotto - a 20s818
7º R.Abbate - a 21s891
8º G.Robe - a 28s712
9º P.Boesel - a 29s658
10º R.Reis - a 33s603

Classificação do campeonato:

1º E.Bortoleto - 142 pontos
2º R.Reis - 111
3º J.Rosate - 110
4º G.Robe - 104
5º P.Rimbano - 93

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial