Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell V-Power coloca seus 2 carros entre 8 primeiros nos treinos em CG
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mario Dias
Na 2ª pista mais lenta de todo o calendário da Stock Car, Átila Abreu fecha sexta-feira em 2º lugar e Ricardo Zonta é o 8º.

A Shell V-Power começou bem os trabalhos da sétima etapa da temporada 2018 da Stock Car, em Campo Grande. Átila Abreu foi o segundo mais rápido no primeiro dia de treinos livres, a apenas 0s050 da primeira posição, enquanto Ricardo Zonta ficou em oitavo lugar.

Desde a primeira sessão, os dois carros da equipe se comportaram muito bem na segunda pista mais lenta do calendário. Num circuito com asfalto bem abrasivo, que causa grande desgaste dos pneus, Átila e Zonta conseguiram um bom número de voltas e evoluíram no acerto do carro.

Na sessão inicial, Átila já ficou com a quarta posição, a 0s198 do melhor tempo, enquanto Zonta acabou em 14º, somente 0s411 acima da primeira posição. No segundo treino, o sorocabano foi o mais rápido do primeiro grupo e só perdeu um posto após o segundo, enquanto Zonta chegou ao top10.

Os dois pilotos da Shell V-Power voltam à pista para o terceiro treino livre a partir das 10h10 (de Brasília). A classificação será disputada às 13h, com transmissão ao vivo do SporTV3.

No domingo, a primeira prova terá largada também às 13h (de Brasília), com a segunda corrida começando às 14h05. O SporTV2 mostra ao vivo as duas provas do fim de semana.

O que eles disseram:

"Ainda não estou muito satisfeito com o balanço do carro. A pista exige muito em certas partes da curva tentamos adaptar o carro e acaba piorando a outra parte. Ainda não achamos o comprometimento melhor para ter o carro bem balanceado. Mas estando entre os oito primeiros dá para analisar muitos dados, ainda mais que o Átila foi segundo"

Ricardo Zonta, piloto do carro #10

"O carro se comportou bem, mas ainda não estou confortável com o acerto, embora tenha virado rápido. É um sinal positivo, fomos bem no treino e vamos comparar com o carro do Zonta. A pista veio melhorando durante o dia, mas está difícil de guiar por causa do asfalto. Mas se tiver que ser desconfortável para ser rápido, vai ser desconfortável. É questão de se adaptar, a pista é a segunda mais lenta do ano e arisca, pequenas coisas fazem a diferença"

Átila Abreu, piloto do carro #51

Tempos desta sexta-feira em Campo Grande:

1º M.Gomes - 1m24s641
2º Á.Abreu - 1m24s691
3º J.Campos - 1m24s755
4º A.Khodair - 1m24s819
5º L.di Grassi - 1m24s839
6º F.Fraga - 1m24s853
7º C.Bueno - 1m24s958
8º R.Zonta - 1m25s000
9º V.Brito - 1m25s009
10º R.Suzuki - 1m25s054

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial