Motor On Line
Notícias-

Stock Car: parceiros de Campos e Pizzonia vão bem na chuva
Reportagem: Márcio Fonseca
Foto: Rodrigo Guimarães
MF2
Diretor da Prati-Donaduzzi elogia ingleses em seu "habitat natural".

O que pode ter sido um grande problema para a maioria das equipes no primeiro dia de treinos da abertura da temporada da Stock Car – a conhecida instabilidade climática do verão paulistano - acabou se transformando no ponto positivo da Equipe Prati-Donaduzzi nesta quarta-feira. Os ingleses Jamie Green e Oliver Jarvis, que correrão como convidados de Julio Campos e Antonio Pizzonia na Corrida de Duplas deste sábado em Interlagos, superaram o desconhecimento do carro e da pista para mostrar que poderão acrescentar muito ao trabalho dos titulares num final de semana em que o asfalto molhado deverá ser presença constante. “A chuva poderia ter sido um complicador, mas não para quem tem na chuva o seu habitat natural como é o caso de quem veio da Inglaterra”, explicou o diretor-técnico Rodolpho Mattheis. Green foi o 3º mais rápido quando as condições do piso eram mais traiçoeiras. “Jarvis teve uma dificuldade com o balanço dos freios. Vamos trabalhar para resolver esse problema e também melhorar o equilíbrio geral. Mas ele também foi bem”, completou.

Pizzonia gostou do saldo do dia. “Foi um dia de readaptação para nós, depois das férias de fim de ano, e de adaptação para nossos convidados. Eles estão naquela fase de aprender a pista e o carro e que exige bastante paciência, inclusive deles com eles mesmos. Não se pode esperar resultados imediatos. É natural que eles demorem um pouco. Estamos tentando aproveitar ao máximo o tempo de pista para colher informações que serão úteis ao longo do campeonato. A partir de amanhã, quando eles estiverem mais familiarizados com tudo, poderão nos ajudar com novos testes que estamos planejando”, comentou.

Campos também ressaltou os testes realizados durante o dia. “Temos de buscar a performance do fim do ano passado porque ainda estamos um pouco longe com pneus novos. Mas é sempre difícil estabelecer uma comparação fiel porque alguns pilotos usaram o botão de ultrapassagem para fazer voltas rápidas. Eu deixei os três a que tinha direito para o Green, para que ele pudesse ter uma noção de como utilizar na corrida. O push dá uma diferença de sete a oito décimos, mas mesmo assim ainda estamos um pouco abaixo do que podemos e temos o que melhorar”, analisou. Sobre os companheiros, foram só elogios. “São pilotos muito rápidos. É só deixá-los se acostumarem com o carro que vão virar muito igual, muito parecido com a gente.”

A quinta-feira também deverá ser movimentada no autódromo da zona sul de São Paulo. Os carros voltarão à pista a partir das 9h30 para a primeira das duas sessões de 50 minutos de ensaios para cada um dos dois grupos. Até o final da tarde serão mais quatro conjuntas – titulares e convidados – de 35 minutos, também divididas em duas turmas.

Notícias

Página inicial