Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell na corrida 1 com 3 pilotos nas 6 primeiras filas Cascavel
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mário Dias
No treino classificatório deste sábado, Gaetano di Mauro fica em nono, com Átila Abreu e Ricardo Zonta dividindo a sexta fila em Cascavel.

A Shell colocou três pilotos nas seis primeiras filas de largada da corrida 1 da Stock Car em Cascavel, no Paraná, o que permite uma boa estratégia para as duas provas. Gaetano di Mauro ficou com o nono lugar, enquanto Átila Abreu e Ricardo Zonta vão dividir a sexta fila, em 11º e 12º lugares, e Galid Osman vai partir na 13ª fila.

Zonta e Galid entraram na pista no primeiro grupo no Q1 e ficaram respectivamente em oitavo e 15º. No segundo grupo, Átila imediatamente pulou para sexto, e Gaetano, para 11º. No fim, Abreu avançou em sexto, com Zonta em décimo e Di Mauro em 13º, com Galid terminando em 26º.

No Q2, com a temperatura do asfalto chegando perto dos 50 graus, Gaetano di Mauro ficou a apenas 0s143 de avançar à etapa final do treino e ficou em nono, duas posições à frente de Átila Abreu e três à frente de Ricardo Zonta.

Os pilotos da Shell voltam à pista neste domingo, a partir das 11h, para a primeira prova da rodada dupla. Às 12h02 será disputada a segunda corrida, com grid invertido em relação aos dez primeiros lugares da prova anterior. O SporTV2 mostra as duas corridas ao vivo.

Todos os competidores da Shell ainda participam da votação do Fan Push, um disparo extra do botão de ultrapassagem na corrida 2. Os internautas do site oficial (www.stockcar.com.br) podem votar até o começo da rodada dupla.

A Shell é a maior patrocinadora do automobilismo brasileiro. Além da Stock Car, a marca tem participação em categorias como Stock Light, Porsche Carrera Cup, kart e Fórmula 4.

O que eles disseram:

"Foi uma surpresa, nunca desistimos e sempre trabalhamos para dar o máximo. Fico feliz de ter ficado numa boa posição para largar, quando você larga mais atrás a corrida fica conturbada. Mas ali temos a chance de muitas coisas, inversão de grid, estratégia. Estou muito feliz de virar um pouco esse fim de semana que estava ruim, vamos trabalhar para fazer ainda melhor."

Gaetano di Mauro, piloto da Shell Helix Ultra no carro #11

"Estava bem confiante de ir para o Q3, até por estar no segundo grupo e por ter entrado no Q2 com apenas uma volta. Mas no Q2 imaginávamos que o carro ficasse um pouquinho traseiro, porque trabalhamos muito para melhorar a frente no trecho 1. Melhorou, mas para a segunda saída, já tinha passado muito e não podíamos mexer no carro e ficou um poquinho traseiro demais. Com isso, o carro ficou muito de lado e não ia para a frente, e isso nos custou o tempo. Uma pena, mas vamos trabalhar. Tem duas corridas, e aqui a corrida é muito dinâmica. Já ganhamos corridas em situações mais adversas, o carro se comportou bem o fim de semana inteiro. Estou confiante para uma boa corrida."

Átila Abreu, piloto da Shell V-Power no carro #51

"Cascavel é uma pista na qual tivemos dificuldades nos últimos anos e em todas as outras etapas vinha numa sequência boa na classificação. Uma pena aqui, não achamos o balanço ideal com a temperatura alta, o carro perdeu aderência. Mas largando em 12º ainda é uma boa posição pensando nas estratégia. É uma corrida longa, pode chover, o que muda para todos, e vamos analisar os dados para ver onde podemos mudar para amanhã."

Ricardo Zonta, piloto da Shell V-Power no carro #10

"Estamos com dificuldades desde o começo do fim de semana, ontem quebrou o câmbio de manhã e de tarde treinei na chuva, e isso atrapalhou na hora de achar o acerto. Mas a previsão é de chuva, e eu andei bem no molhado e vamos fazer uma corrida com bastante estratégia e pontuar o máximo.”

Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra no carro #28

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial