Motor On Line
Notícias-

Kart: Gui se destaca e fecha etapa de Kristianstad com 13º lugar no Europeu
Reportagem: Mariana Viegas
Eversports
Sergipano fez ótima tomada de tempos, conquistou dois top-3 nas corridas classificatórias e garantiu seu melhor resultado até agora no primeiro ano na categoria OK.

Após a disputa da 3ª etapa do Campeonato Europeu de Kart, no último final de semana, a pista de Kristianstad, na Suécia, continua sendo palco de boas lembranças para Gui Figueiredo. Assim como no Mundial de Kart em 2018, o sergipano mostrou grande performance no circuito, agora pela categoria OK, e garantiu seu melhor resultado na temporada até agora na Europa, com o 13º lugar geral entre os 66 participantes.

Desde os primeiros treinos, Guilherme mostrou forte desempenho no circuito onde, no ano anterior, marcou a pole position provisória e venceu uma das corridas durante o Campeonato Mundial, pela categoria OK-Junior. Na tomada de tempos, ele fez uma ótima volta, ficou com o 3º melhor tempo em seu grupo e o 11º lugar geral, garantindo uma posição de largada sempre na segunda fila nas baterias classificatórias.

Nos heats, Figueiredo brigou pelas primeiras posições e completou duas corridas em 3º lugar. Em outras duas, ele terminou no top-10, mantendo uma boa média de pontos nessa fase, que foram muito importantes, ainda mais depois que ele foi obrigado a abandonar uma das provas por conta de problemas no motor. Na soma dos resultados, largou em 15º na grande final, entre os 34 classificados para a corrida decisiva, que aconteceu no domingo.

Na final, o sergipano teve boas disputas no meio do pelotão e terminou a disputa na 13ª posição, somando pontos para a classificação geral do Campeonato Europeu de Kart.

Agora, o piloto de 14 anos está de volta ao Brasil, onde se prepara para seus próximos desafios nas pistas, que serão anunciados em breve.

Guilherme Figueiredo tem o apoio de Banese Card, Maratá e Banese Corretora de Seguros.

Gui Figueiredo:

“Tivemos um fim de semana muito positivo na Suécia. Já tinha um bom histórico lá, após disputa do Mundial em 2018, e desde os primeiros treinos eu estava bem rápido. Na classificação, consegui o 3º melhor tempo no meu grupo e fiquei em 11º no geral, o que nos deu uma boa posição de largada para todos os heats. Depois, consegui dois 3º lugares e outros dois top-10, mas em uma das provas, um problema no motor nos fez abandonar. Mesmo assim, larguei em 15º na final e fiz uma boa corrida, com muitas trocas de posição numa prova de 25 voltas, terminando em 13º. Fiquei satisfeito com o resultado, pois comprovou a evolução que estamos tendo na nova categoria, e mostrou que somos competitivos num grid de altíssimo nível. Volto para o Brasil animado para os próximos desafios que teremos nas pistas”.

Notícias

Página inicial